Pedreiro com perna amputada utiliza um cano para poder trabalhar

Sem condição de comprar uma prótese, o pedreiro de 34 anos usa diariamente um cano para poder trabalhar e garantir seu sustento.

Uma cena chamou a atenção do radialista Pedro Machado que ficou bastante sensibilizado e resolveu compartilhá-la com todos, um pedreiro chamuscando uma parede com cimento e usando um cano em uma das pernas amputadas substituindo uma prótese, em total improviso por falta de condição mas que não o impedia de executar seu trabalho. O registro foi feito no muro de uma residência no Distrito do Sumaré, município de Paranavaí, Noroeste do Paraná e compartilhado no site Diário do Nordeste.

 

A prótese improvisada é simples, feita de cano de plástico, cotovelo de PVC e fita adesiva, segundo apurado pelo radialista o pedreiro foi vítima de um acidente em março desse ano na BR-376 próximo ao trevo de Alto Paraná. O pedreiro teria acabado de comprar uma moto e acabou sendo atingido por um caminhão, ficou 4 meses internado e passou por alguns hospitais da região. Parte da perna direita, do joelho para baixo, precisou ser amputada devido a uma bactéria, caso contrário corria grande risco de morte. Fernando Ramos Leonel, de 34 anos, é casado, pai de uma filha de 9 anos e precisava garantir o sustento da família e não tem condição de adquirir uma prótese que custa em média R$ 10 mil reais. Daí que surgiu a ideia de usar um cano de 100 milímetros, onde com fogo ligou as peças e com uma fita adesiva prende o acessório na perna.

 

Pode parecer algo criativo que garante sua subsistência, mas tem um preço alto para o pedreiro, que sempre no final do dia reclama de grandes dores na perna devido ao acessório não ser o ideal para o uso causando desconforto ao profissional que acaba dependendo de medicamentos para minimizar a dor e poder dormir. O homem agradece pelo livramento que recebeu de Deus em estar com vida depois do acidente e precisar arrancar apenas uma perna. Questionado pelo radialista sobre alguma iniciativa para conseguir comprar a prótese, o pedreiro pensa em fazer uma rifa e diz estar disponível para receber qualquer tipo de ajuda que pode ser feita através de contato telefônico pelo número celular de sua esposa, segue: (44) 99178-5806.

*Se deseja informar algum erro, adicionar alguma informação que agregue a este conteúdo ou alertar sobre direito autoral infringido por favor CLIQUE AQUI, agradecemos desde já a contribuição.

    comentar:

    Política de comentários:

    Faça o bom uso desse espaço, de forma respeitosa. Comentários anônimos não serão permitidos, ou os que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. A configuração de comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos e etc. serão excluídos pelos moderadores do site sem aviso prévio diante análise interna. Não são permitidos links e propaganda de produtos e serviços.